Muro de Berlim / East Side Gallery

  • SumoMe

Muro de Berlim

O mundialmente famoso muro de Berlim, que dividia a cidade em Ocidental e Oriental, simbolizava também a divisão do mundo em dois blocos: o bloco capitalista e o bloco comunista. A história do muro de Berlim começa com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha derrotada pelos aliados foi dividida em quatro zonas de ocupação – cada uma controlada e administrada por um dos países aliados: Estados Unidos, França, Inglaterra e União Soviética. A capital Berlim estava situada na zona de ocupação controlada pelos soviéticos, mas sendo a sede do Conselho de Controle dos Aliados foi também dividida em quatro setores.

Pouco tempo depois iniciava-se a Guerra Fria entre Oriente e Ocidente, ocorrendo o primeiro conflito mais sério quando a União Soviética, à partir de junho de 1948, bloqueou o acesso terrestre aos setores americano, francês e britânico em Berlim, impedindo assim que alimentos e outros suprimentos chegassem a estas partes. Países do bloco capitalista criaram então uma “ponte aérea”, partindo de outras cidades controladas por eles com aviões carregados de alimentos e suprimentos e pousando no aeroporto Tempelhof em Berlim – que fica dentro do setor americano (em frente a este aeroporto que foi fechado em 2008 tem um monumento da ponta aérea). Em 12 de maio de 1949 a União soviética suspendeu o bloqueio à Berlim Ocidental. Logo depois, no dia 23 de maio de 1949, as três zonas controladas pelos Estados Unidos, França e Inglaterra foram transformadas na República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental) capitalista e tendo Bonn como sua capital e em 7 de outubro do mesmo ano, à partir da zona controlada pela União Soviética, foi criada a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental) comunista e tendo a parte de Berlim oriental como capital. Desta maneira a parte de Berlim ocidental ficou cercada pela Alemanha Oriental (eu costumo dizer que Berlim ocidental era uma ilha dentro da Alemanha Oriental)!

Esquema da ponte aérea no bloqueio a Berlim Ocidental

Esquema da ponte aérea no bloqueio a Berlim Ocidental

Até 1961, a circulação entre as partes orientais e ocidentais de Berlim era livre. Entretanto muitos alemães orientais estavam imigrando para a Alemanha Ocidental, atraídos por melhores condições e pelo crescimento econômico que a Alemanha Ocidental estava vivendo. Até a construção do muro cerca de 2.7 milhões de alemães orientais abandonaram a Alemanha Oriental. Em 12 de agosto de 1961 o governo da Alemanha Oriental decidiu fechar as fronteiras que davam acesso a Berlim. Ainda durante a madrugada, policiais e soldados colocaram arame farpado e barreiras ao longo da fronteira, estando assim já na manhã de 13 de agosto, a fronteira com Berlim Ocidental fechada.

Construção do muro de Berlim

Soldado vigiando trabalhador durante a construção do muro de Berlim

Logo em seguida os arames farpados e barreiras provisórias foram sendo substituídos por um muro de concreto. O muro foi construído por trabalhadores da Alemanha Oriental que eram vigiados de perto por soldados armados. Já que mesmo com o muro haviam fugas, com o passar dos anos estas fortificações na fronteira foram sendo reforçadas e expandidas. Nos início dos anos 80 estas fortificações já haviam sido tão reforçadas e refinadas que na verdade o chamado muro de Berlim consistia de dois muros! Havia dois muros que corriam paralelos e no meio uma faixa de terra, que variava de largura de um trecho para outro, que era chamada de “faixa da morte”. Nesta faixa de terra existiam torres de observação, postes de luzes, uma cerca com alarme (que se tocada ativava um alarme nas torres de observação onde os soldados ficavam), obstáculo para carros. Enfim tudo que tornava uma fuga através do muro impossível. Uma pessoa teria que primeiro pular o muro que ficava diretamente no setor oriental, depois passar por esta cerca com alarme sem que os soldados começassem a atirar (que era a ordem) e depois pular o outro muro com mais de três metros que ficava exatamente na fronteira Berlim Oriental/Ocidental. Ou seja, impossível!

Portão de Brandenburgo com muro de Berlim

Portão de Brandenburgo com muro de Berlim

No total o muro de Berlim tinha 155 quilômetros de extensão, sendo que 43,1 km de extensão passava no centro da cidade, separando Berlim Ocidental da Oriental e os demais 111,9 km de extensão do muro separava Berlim Ocidental do resto da Alemanha Oriental. Ao longo do muro de 3,6 metros de altura havia 302 torres de observação e 20 bunkers e e a patrulha era feita por cães e guardas, que tinham ordens para atirar no caso de tentativa de fugas. Houve cerca de 5.000 tentativas de fuga e pelo menos 136 pessoas morreram ao tentar fugir.

Esquema de segurança do muro de Berlim

Esquema de segurança do muro de Berlim

Felizmente de forma pacífica, em 09 de novembro de 1989 o muro de Berlim começa a ser derrubado. Após a Hungria abrir a fronteira com a Áustria em agosto de 1989, milhares de alemães orientais fugiram para a Alemanha Ocidental através desta fronteira. Além disto muitos pediram refúgio em embaixadas da Alemanha Ocidental, principalmente em Praga. Isto desencadeou uma série de protestos pela Alemanha Oriental, com os alemães orientais reivindicando o direito de poder viajar, de se movimentar livremente, poder sair da Alemanha Oriental. Finalmente em 9 de novembro de 1989, em uma coletiva de imprensa, um integrante do governo de Berlim Oriental anuncia que as restrições de viagem para os alemães orientais foram suspensas. Logo após ouvirem a entrevista as pessoas começam a se reunir na fronteira e os guardas atônitos com a situação não os impediram de passar e as ruas de Berlim Ocidental foram invadidas pelos alemães orientais que comemoravam juntamente com os alemães ocidentais.

East Side Gallery - Muro de Berlim

East Side Gallery – Muro de Berlim

Desde então o muro começou a ser demolido, mas alguns fragmentos podem ser vistos pela cidade (como na Potsdamer Platz e próximo ao Checkpoint Charlie) e em alguns pontos da cidades alguns trechos foram mantidos como na Bernauer Straße, onde há um memorial, e na Niederkirchnerstraße, onde tem a exposição “Topografia do Terror”. Entretanto o trecho mantido mais famoso fica na Mühlenstraße, ao longo do rio Spree, entre a Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke. Este trecho do muro tem 1316m de extensão e contém 106 pinturas de artistas de diversas partes do mundo. As pinturas expressam os acontecimentos políticos ligados ao muro e estão no lado oriental, por isto chama-se “East Side Gallery”. É uma galeria a céu aberto e motivo de muitas fotos dos inúmeros turistas que visitam a cidade e o local.

Linha de Paralelepípedo - Muro de Berlim

Linha de paralelepípedo lembrando por onde passava o muro de Berlim

Em diversos trechos da cidade pode-se ver no chão uma trilha de paralelepípedos com uma placa de ferro com a inscrição “Berliner Mauer 1961-1989” (Muro de Berlim 1961-1989). Estas trilhas mostram o percurso por onde o muro passava enquanto estava erguido e foi uma iniciativa para que com passar do tempo as pessoas não o esquecessem e tudo que representa, ou seja, para que elas não esqueçam a história – que é uma coisa muito valorizada e preservada pelos alemães.

Oberbaumbrücke

A ponte Oberbaumbrücke perto da East Side Gallery – muro de Berlim.

Preço: Grátis

Endereço: Mühlenstraße 1 – Friedrichshain, 10243 Berlim

Como Chegar:
S-Bahn: Linhas S5, S7, S75, estação Warschauer Str.
U-Bahn: Linha U1, estação Warschauer Str.

Atrações Próximas: Oberbaumbrücke

Comentários - Facebook

Comentários

  1. avatar Regiane says:

    Olá Isabel!!

    Estarei na Alemanha entre Outubro e Novembro/ 2014 e gostaria de saber se em Novembro tem alguma data comemorativa a respeito da queda do muro de Berlim. Gostaria de ver algumas atrações tipicamente alemãs mas não sei por onde começar a pesquisar.

    Abraços

    • avatar Isabel says:

      Como este ano fará 25 anos da queda do muro, sem dúvidas a data será lembrada – em alguns museus haverá exposições com o tema Ocidental/Oriental e para o dia 9 está planejado que uma instalação de balões iluminados será colocada ao longo do trecho por onde o muro passava.

      Abs,
      Isabel

  2. avatar Flavia Lundberg says:

    Oi Isabel, vou visitar Berlim nessa semana, vivo em Estocolmo. Estou procurando dicas de coisas para fazer e visitar e achei seu blog realmente interessante. Obrigada pelas dicas e parabéns pela iniciativa de compartilhar.

    Beijos

    • avatar Isabel says:

      Oi Flavia,

      Obrigada por seu feedback!

      Eu fico te desejando uma ótima estadia em Berlim, tomara que curta bastante e goste da cidade.

      Bjs,
      Isabel

  3. avatar rafael says:

    Ótimo, Mateus! Então por que não escreve um texto decente esclarecendo as minúcias? Mas por favor, o escreva em português padrão, com todas as regras gramaticais das quais um historiador, por exemplo, está habituado por meio de leituras acadêmicas e produção de artigos científicos!

  4. avatar Karen says:

    Oi Isabel!! Tudo bem? Parabéns pelo blog, poucos são tão explicativos e tão claros como o teu!

    Preciso tirar uma dúvida… onde podemos encontrar estas trilhas de paralelepípedos com uma placa de ferro com a inscrição “Berliner Mauer 1961-1989”?? Poderias, por favor, precisar algumas ruas ou regiões?

    Muito obrigada!

    • avatar Isabel says:

      Oi Karen,

      Tudo joia, obrigada. E contigo?

      Ah, você as encontra por muitos lugares, com certeza quando estiver aqui vai “topar” com elas rsrsrs Mas falando concretamente… Entre a Potsdamer Platz e o Portão de Brandemburgo, na frente do Portão (do lado que dá para o parque), entre o Portão e o Parlamento, são alguns pontos bem centrais onde verá a linha do muro.

      Abs,
      Isabel

  5. avatar Joana Oliveira says:

    Adoro o blog, é um escape, e faz-nos sonhar em viajar.
    Não sei se me pode esclarecer, por favor.
    Tenho visto fotos do muro e da tão famosa imagem do beijo e reparei que tem uma vedação. Agora não dá para andar à beira do muro? vai ficar vedado?

    Estou a pensar ir em Junho, que tal o tempo? Muito obrigada

    • avatar Isabel says:

      Oi Joana,

      Tudo bem? Fico contente em saber que gostou do blog.

      E movi sua pergunta, pois é relacionada com este post/categoria.

      Devido as pichaçoes que danificam as pinturas está sendo feito um trabalho de limpeza e onde já está limpo tem uma grade na frente (que é o caso também do grafite do beijo). E depois terá uma proteção permanente, não podendo mais ser possível tirar fotos com a mão no muro.

      Para saber mais sobre o Clima, pode olhar aqui.

      Abs,
      Isabel

Deixe seu comentário

*