Segurança em Berlim

  • SumoMe

Fonte: Polizei Berlin

Após vários anos escrevendo sobre Berlim, somente agora resolvi escrever um post sobre o tema segurança em Berlim. Antes achava que não havia necessidade de falar sobre o tema, mas infelizmente isto tem mudado um pouco 🙁

Via de regra, Berlim é uma cidade segura. Se compararmos então com as grandes cidades brasileiras, poderia dizer que neste aspecto é quase um paraíso, pois aqui ainda podemos andar nas ruas ou ficar parados com o carro em um semáforo sem medo que alguém apareça com uma arma de fogo para nos assaltar.  Ou ainda, podemos,  por exemplo, carregar uma valiosa máquina fotográfica no pescoço sem ter medo que alguém a arranque e saia correndo. Estes tipos de caso não costumamos ouvir!

Escrevo este post para alertar em especial sobre a questão de furtos, pois os números aumentaram drasticamente nos últimos anos. E principalmente os turistas são alvos destes criminosos, pois geralmente as pessoas estão mais distraídas e tem dinheiro, cartão de crédito consigo. A maior incidência de casos é registrado pela polícia na:
– Pariser Platz/Portão de Brandemburgo
– Reichstag/área governamental
– Potsdamer Platz
– Friedrichstraße
– Hackescher Markt
– Alexanderplatz
– Tauentzienstraße/Av. Kudamm/Breitscheidplatz (área da Igreja da Memória)

A polícia alerta também para locais com grande aglomeração de pessoas  (festas de rua, mercados de Natal) para as linhas de ônibus 100, 200, TXL, 109, 119, assim como as linhas do metrô U6, U7 e U9 – que são justamente linhas muito usadas pelos turistas, pois passam pelo centro da cidade/regiões turísticas e/ou conectam o aeroporto ao centro. Além disto deve-se ter atenção maior na estação central de trens e nas grandes estações de metrô (Alexanderplatz, Friedrichstr. e Zoologischer Garten).

Mapa das áreas com maior incidência de furtos divulgado pela polícia de Berlim

Além de furtar as pessoas sem ter um contato pessoal com elas, há alguns truques que os ladrões usam para abordar as pessoas, distraí-las e então furtar seus pertences:

–  Solicitar doações:  Há grupos que abordam as pessoas com uma prancheta contendo uma lista, solicitando assinatura e  doação que seria para uma instituição de caridade (fictícia) . Eles seguram a prancheta na frente da pessoa de maneira que cobre a bolsa e enquanto as pessoas lêem ou assinam a lista se aproveitam para fazer o furto. E mesmo que não seja furtado, se você der uma contribuição livremente, este dinheiro não chegará a nenhuma instituição de caridade – o dinheiro será para estas pessoas.

Golpe da doaçao. Fonte: Polizei Berlin

Golpe do mapa: O ladrão aborda a pessoa com um mapa na mão perguntando por alguma direção/local. Enquando a pessoa olha no mapa e dá a informação, o bandido faz o furto.

Golpe do mapa. Fonte: Polizei Berlin

Truque de sujar: O ladrão suja a pessoa “sem querer” com ketchup ou mostarda, por exemplo, e enquanto a “ajuda” a limpar, o bandido ou seu(s) cúmplice(s) furtam a pessoa.

Truque de sujar. Fonte: Polizei Berlin

Estes truques de solicitar doação ou esmola, pedir informação com um mapa podem acontecer também dentro de um restaurante/lanchonete. Se a pessoa deixa por exemplo seu celular em cima da mesa, o bandido usa a lista ou mapa para encobrir o objeto e furtá-lo sem que a pessoa perceba. Mas é claro que isto não vai acontecer em todo e qualquer restaurante de Berlim, pode acontecer  naqueles lugares mais cheios, com muitos turistas, que qualquer um entra e sai. Eu diria tipo McDonald’s, Starbucks, etc.

Um outro truque sobre o qual se tem noticiado muito aqui na Alemanha é “Antanz-Trick”,  ou o “truque da dança” (veja o vídeo abaixo). Este aqui acontece mais à noite e na madrugada, em áreas de bares e danceterias. Os bandidos abordam pessoas que estão saindo da balada – parece que de preferência quem está embriagado- e as envolvem fingindo uma dança, para que tenham o contato físico e assim furtar a pessoa. Também já foi noticiado sobre casos que os bandidos jogam uma bolinha nos pés da vítima (neste caso mais com homens) e começam a “jogar” futebol com a pessoa para assim se aproximar fisicamente e então fazer o furto.

Em Berlim nos últimos meses, tem se noticiado sobre casos até mais graves em determinadas áreas. Casos em que houve a tentativa de furto e quando a vítima percebeu e tentou se defender/evitar foi agredida pelo bandido e seus cúmplices (surrar e até ataque com navalha). Estes casos ocorreram à noite/na madrugada e principalmente nas imediações do RAW-Gelände (Revaler Straße e ruas próximas, Warschauer Brücke) no bairro Friedrichshain. O RAW-Gelände é um complexo de estilo mais underground com diversos bares e clubes e principalmente nos finais de semana fica lotado tanto de locais como turistas que vão para as baladas. Outras áreas onde foram registrados casos negativos à noite e que eu diria para se ter cuidado também seria a área do Kottbussertor e da estação Görlitzer Bahnhof (Atualização!!! Tem-se noticiado constantemente sobre a área do Kottbussertor, que nos últimos meses teve um aumento na criminalidade. Seja de noite ou dia há grupos por lá abordando as pessoas, seja para oferecer drogas, seja para furtar. Chegam a chamar de “No Go Area” 🙁

Cuidados a serem tomados

Assim quem andar por Berlim é necessário atenção maior nestas áreas que mencionei, assim como ficar atento aos tipos de abordagem que descrevi acima. E como medida preventiva evitar de carregar carteira, dinheiro ou celular nos bolsos traseiros ou em mochilas quando levadas nas costas, manter as bolsas junto ao corpo, etc. Como este não é um problema único de Berlim, quando viajo prefiro deixar não levar meu passaporte nos passeios, prefiro deixá-lo no cofre do hotel (você não deve precisar apresentar seu passaporte em praticamente nenhum lugar. Se for fazer a visita à cúpula do parlamento, o RG do Brasil ou outro documento com foto é suficiente). Da mesma maneira, não ando com todo meu dinheiro ou todos os cartões de crédito na carteira. Prefiro “dividir o risco” e deixar uma parte no cofre do hotel e levar comigo somente o necessário para aquele dia/passeio.

E como estamos falando em segurança, você pode ler também o post Dicas de táxi em Berlim. Via de regra os taxistas são corretos, mas em todo rebanho há sempre alguma ovelha negra e neste caso não será diferente. Então para saber o que é normal cobrar, a média de uma corrida e etc. você pode ler o artigo mencionado.

O que fazer se for vítima de furto ou roubo

– Chamar a polícia e registrar a ocorrência. O número de emergência da polícia é: 110 ou +49 (0)30 466 44 664. O endereço da polícia é: Platz der Luftbrücke 6 – Linha U6, estação Platz der Luftbrücke

– Bloquear cartões de crédito. O número nacional para cancelamente de cartões é: 116 116

– E caso seu passaporte tenha sido furtado ou perdido você deve solicitar um novo e isto é feito na Embaixada Brasileira. A Embaixada Brasileira se localiza na Wallstrasse 57, Linha  U2, estação Märkisches Museum ou  linhas S5, S7, S75 e U8, estação Jannowitzbrücke.

– Uma outra recomendação da polícia é saber o número de série do celular, pois este número seria essencial para a polícia identificar celulares reoubados. Este número você pode obter digitando no seu celular a combinação *#06#

Daí vai aparecer IMEI e um número bem longo. Eu fiz um print screen desta tela e mandei para meu email (pois se preciso, o email com esta imagem posso acessar de qualquer lugar).

 

Comentários - Facebook

Comentários

  1. avatar Fernanda says:

    Oi, querida! Parabéns pelo post! No próximo mês, vou para Europa com meu filho de 6 anos, pois meu marido não poderá nos acompanhar. Vc diria ser seguro transitarmos em Berlim, Nuremberg e Rothenburg ob der Tauber? Fiquei um pouco preocupada, quando vi as últimas notícias de possíveis ataques terroristas na Alemanha e de assédios sexuais coletivos.Muito obrigada pela atenção!

    • avatar Isabel says:

      Oi Fernanda,

      Infelizmente, o risco de ataques terroristas sempre existiu (nos últimos dez anos teve em Londres, Madrid, etc.), mas por sorte na Alemanha até o momento fomos poupados. Atualmente a polícia e serviços de segurança estão muito mais atentos e assim espero que possíveis novos ataques sejam evitados. Mas é claro que há sempre um risco, porém para te ser sincera, eu não sei se estamos mais vulneráveis do que a violência das grandes cidades brasileiras 🙁

  2. avatar Alex says:

    Bah tá loco. Estivemos 6 dias em Berlim (agora em Abril) e nos metrôs tentaram roubar duas vezes a bolsa da minha sogra!

    Nesse verão na alta temporada os vagabundos vão fazer a festa!

    • avatar Isabel says:

      Que tristeza Alex, ouvir estes relatos 🙁

      Mas ainda bem que vocês foram mais espertos do que aqueles que queriam dar uma de espertos!!!

      Abs,
      Isabel

      • avatar Alex says:

        Com certeza! quem vem do Brasil já sabe se proteger (ou deveria).

        Mas fico imaginando os Europeus acostumados com segurança, acostumados a andar despreocupados por aí….. não vai ser fácil para eles!

        Notei também um certo despreparo na polícia lá em Berlim. Quando teve o segundo caso da bolsa da minha sogra (que não foi consumado) eu saí da estação, e imediatamente avistei um policial e relatei para ele o ocorrido, informando que o sujeito ainda estava na estação. Precisava ver a cara de “apavorado” do policial! No fim disse que ia chamar um colega, e ficou por isso mesmo…

        Muita coisa está mudando na Europa, e a segurança infelizmente está mudando para pior. Só vejo a polícia preocupada com terrorismo.

        • avatar Isabel says:

          Oi Alex,

          O que leio nos jornais é que inúmeras vezes estes ladrões são presos, às vezes até em flagrante (tem policiais trabalhando a paisana na estação central ou na Alexanderplatz, por exemplo), mas daí a pessoa é levada para a delegacia, faz um boletim e meia hora depois estão nas ruas de novo. Agora você imagine o que este policial poderia fazer se o ato nem se concretizou!!! Eu chego a ter pena dos policiais, pois deve ser muito frustrante correr atrás, fazer seu trabalho e daqui a pouco os deliquentes estão nas ruas de novo. A justiça é branda (ouço casos que soam surreais para mim!).

          Você tem razão, muita coisa está mudando na Europa. Infelizmente é o caminho que políticos acham que é o certo – ignorando as consequências para a população 🙁

          Isabel

  3. avatar Marcia says:

    Viemos para Berlim em férias, eu e meu marido, chegamos dia 16/11 na estação de Hauptbahnhof vindo de trem de Frankfurt pela empresa – DB – Deutsche Bahn, ao descer esquecemos nossos malas no trem (tenho consciência do vacilo mas pensei estar no primeiro mundo como tantas pessoas me diziam), corremos de volta ao trem e o mesmo não estava mais na estação, fomos ao balcão de Informações onde nos mandaram para a estação Ostbahnhof onde seria a última parada do trem, lá nos disseram que nada tinha sido encontrado e nos fizeram preencher um formulário com os dados e descrição das malas para que depois de quatro semanas caso seja encontrado eles enviem para o Brasil. Pode isso? Informamos que tínhamos acabado de chegar e que poderíamos deixar o contato do hotel e eles disseram que não podiam colocar os dados do hotel. Até agora não encontraram nada e nos ficamos sem roupa, sapatos e objetos de toilette (tivemos que comprar algumas pessoas de roupa e itens de toilette). Haja frustração, nos deram o endereço do achados e perdidos da empresa e nos fomos lá todos os dias e nada até agora. Pensei em ir a uma delegacia ou a embaixada, sera que vale a pena?

    • avatar Isabel says:

      Oi Marcia,

      A Embaixada nao tem nada a ver com isto e creio que não adiantaria ir na polícia, pois em princípio sua mala não foi roubada, mas esquecida no trem – que dai é entao um questão com a empresa de trens (o procedimento que fez).

      Isabel

Deixe seu comentário

*