Stolperstein (Pedras do Tropeço)

  • SumoMe

Quem andar pelas ruas de Berlim e observar as calçadas pode ver em alguns lugares, como por exemplo, em frente à entrada do  Hackesche Höfe, pequenas placas de metal como as da foto acima. Estas plaquinhas se chamam Stolpersteine, ou pedras do tropeço, e são memoriais às vítimas dos nazistas – elas lembram de forma sucinta o destino de pessoas que foram mortas, deportadas, que tiveram que fugir durante o regime nazista. Diferentemente de outros memoriais que são gerais, as Stolpersteine são bem pessoais, elas contém informações do tipo “aqui morava” ou “aqui vivia” + o nome da pessoa, a data de nascimento e “foi deportado para …”, “assasinado + data”, “humilhado e difamado”, “cometeu suicídio”, etc.

Stolpersteine no bairro de Charlottenburg-Wilmersdorf

Stolpersteine é um projeto do artista Gunter Demnig.  A intenção do artista foi dar um nome de volta a estas vítimas, que quando presas num campo de concentração eram resumidas a um número. Estas plaquinhas são fixadas na calçada , em frente da última moradia da pessoa perseguida pelos nazitas, seja judeu, de outra minoria étnica como os ciganos ou mesmo alemães que aos olhos dos nazistas tivessem alguma razão para ser discriminado. Elas são colocadas na calçada pois para ler o texto contido nelas, as pessoas precisam se curvar, fazendo assim um curvamento simbólico para estas vítimas. Por causa do nome – pedras do tropeço, o autor foi perguntado por um estudante se as pessoas tropeçariam nestas pedras e ele respondeu “Não, ninguém tropeça e cai, a gente tropeça com a cabeça e o coração”. As placas são incrustadas na calçada, não tem relevo e de fato não dá para tropeçar nelas.

Um mapa na internet (clique no link para acessar) mostra onde tem Stolpersteine em Berlim, assim como os dados biográficos disponíveis sobre esta vítima. Em 07 de junho de 2013 a Stolpersteine número 5000 foi colocada em uma calçada no bairro de Reinickendorf – ela lembra Paul Höhlmann, um adolescente com deficiência que antes ser aplicado a eutanásia foi vítima de diversos testes e experimentos médicos.

Stolpersteine No. 5000 lembrando Paul Höhlmann (Fonte: juedische-allgemeine.de)

As Stolpersteine podem ser vistas não somente em Berlim, mas também em centenas de outras cidades da Alemanha e outros países da Europa, como Itália, Áustria, Polônia, Holanda.

Comentários - Facebook

Comentários

  1. avatar Rose Soares says:

    Bom sempre lembrar, pra não e nunca mais repetir tanta barbaridade.

  2. avatar Marco M Alves says:

    Estas placas devolvem a identidade às pessoas que passaram a ter que se chamar de Israel ou Sara, que perderam seu país e suas vidas. Com elas, é como se de alguma forma estivessem de volta ao seu lugar.

  3. avatar Flávio Zynger says:

    Quando vi não intendi, depois procurei saber do que se trata.
    Agora todas as vezes que vejo para para ler e fico profundamente emocionado e pensativo.
    Que coisa medonha.

Deixe seu comentário

*