Pergamonmuseum (Museu Pergamon)

  • Sharebar

Museu Pergamon em Berlim

O Pergamonmuseum é um dos cinco museus que  fazem parte do conjunto de museus localizados na Ilha dos Museus, no centro de Berlim. Mundialmente famoso, o Museu Pergamon é uma das principais atrações e também o museu mais visitado de Berlim. Sem dúvidas o Pergamon merece este recorde pois seu acervo tem peças monumentais e fantásticas (eu sou uma super fã deste museu) e ele abriga tesouros da antiguidade de enorme  valor cultural. Reserve pelo menos umas duas horas do seu tempo para visitar o museu, pois ele é enorme e tem muita coisa para ver.

Museu Pergamon na Ilha dos Museus em Berlim

Museu Pergamon na Ilha dos Museus (Fonte: www.museumsinsel-berlin.de)

O Museu Pergamon foi projetado por Alfred Messel e Ludwig Hoffmann e foi construído no mesmo lugar onde antes tinha um museu menor que já exibia coleções  com peças arqueológicas de cidades da antiguidade como Pérgamo, Priene e Magnesia. Entretanto os alicerces do prédio não eram adequados e logo o prédio já apresentava danos em sua estrutura. Além disto o museu tornou-se pequeno e inadequado para abrigar apropriadamente os objetos monumentais que foram encontrados em novas escavações arqueológicas. Com isto este primeiro edifício foi demolido e o atual prédio do Museu Pergamon foi construído entre 1910 e 1930 com três monumentais alas, sendo uma central e duas laterais.

O Museu Pergamon é organizado em três seções distintas: a Coleção de Antiguidades Clássicas, o Museu do Antigo Oriente Médio e o Museu de Arte Islâmica.

Altar de Pérgamo

A Coleção de Antiguidades Clássicas inclui objetos e restos de obras arquitetônicas da antiguidade grega e romana. O destaque desta coleção é o Altar de Pérgamo, uma  estrutura monumental do século II a.C.  O altar foi construído para Zeus, na antiga cidade grega de Pérgamo (que atualmente chama-se Bergama e faz parte da Turquia). O altar foi encontrado no final do século XIX durante escavações arqueológicas lideradas pelo engenheiro e arqueólogo alemão Carl Humann, que em acordo com o governo da Turquia trouxe para Berlim os objetos e relíquias escavados. O Altar de Pérgamo foi reconstruído em seu tamanho original no Museu Pergamon e por sua causa que o museu tem este nome.  É uma construção tão monumental que ocupa um salão inteiro do museu.  As suas escadarias em mármore, colunas e friso em baixo-relevo que exibem a batalha entre os deuses e gigantes da mitologia são simplesmente magníficos.  Você poderá ver também o não menos impressionante Portão do Mercado de Mileto, uma construção romana do Século 2. Trata-se da monumental fachada de 17 metros de altura e 29 metros de largura que dava acesso ao mercado da antiga cidade de Mileto (atualmente Turquia). Fazem parte ainda desta coleção exemplos da arquitetura grega, que são encontrados no Hall da Arquitetura Helênica, no salão ao norte onde se encontra o Altar de Pérgamo.

Portão do Mercado de Mileto

O Museu do Antigo Oriente Médio abriga uma das maiores e ricas coleções  de antiguidades da Babilônia, Suméria e Assíria. São mais de 6 mil anos de história, distribuídos em 14 salões , numa área de 2 mil metros quadrados de exposição que nos dão uma magnífica e rica impressão de culturas e civilizações milenares. Dentre as relíquias expostas, destacam-se as magníficas reconstruções da fachada da sala do trono do rei Nabucodonosor II, da Porta de Ishtar e da Via Processional da Babilônia.

Porta de Ishtar

A Porta de Ishtar era um dos oito portões na muralha que cercava a Babilônia e que dava acesso à cidade, enquanto a Via Processional era o caminho que levava até a Porta. Esta via era um caminho mais exuberante, lineada por paredes belamente decoradas e que era usado em ocasiões festivas como a procissão dos deuses.  Com os milhões de tijolos de vidros coloridos encontrados nas escavações arqueológicas onde ficava a  Babilônia, a Porta de Ishtar e a Via Processional foram remontadas o mais próximo possível das dimensões originais. O resultado é impressionante! A  Porta de Ishtar tem 14 metros de altura e 30 metros de largura, decorada em alto relevo com os animais sagrados da Babilônia como o Leão de Ishtar, o Touro de Adad e o Dragão de Marduk. Na sala da Babilônia encontra-se também uma maquete da Torre de Babel e uma cópia do Código de Hamurabi, um dos mais antigos conjunto de leis que foi escrito pelo rei Hamurabi.  Também merece destaque no acervo do Museu do Antigo Oriente Médio  a reconstrução de partes das fachadas de templos da cidade de Uruk, na Suméria e  as tabuletas de argila com inscrições cuneiformes, também encontradas em Uruk e que documentam o início da escrita.

Via Processional da Babilônia

Como o nome já indica, o Museu de Arte Islâmica exibe a arte dos povos islâmicos. As obras de arte exibidas são do século VIII até o século XIX  e são originárias de diversos lugares , desde a Espanha até a Índia, mas o foco principal é o Oriente Médio, incluindo a Egito e o Irã. O Museu de Arte Islâmica foi iniciado em 1904 com uma doação feita por Wilhelm von Bode de tapetes orientais. É claro que tapetes orientais ainda fazem parte do acervo, assim como artesanatos, objetos decorativos, livros, mas os destaques da coleção do Museu de Arte Islâmica são: a  Fachada de Mshatta, uma fachada de pedra com 45 metros decorada com relevos e que fez parte do palácio Qasr Mshatta na Jordânia e que foi um presente do sultão otomano Abdul Hamid II para o imperador da Alemanha Wilhelm II; a Sala Aleppo, uma sala datada do século XVII com painéis coloridos de madeira e que fazia parte da casa de um comerciante na cidade de Aleppo, na Siria; a Cúpula de Alhambra; as ricamente decoradas Mihrab da cidade de Kaschan, no Irã e a Mihrab da cidade de Konya, na Turquia.  Mihrab é um nincho semi-circular que tem na parede de uma mesquita e que serve para indicar a direção da cidade de Meca, que é direção  para onde os mulçumanos devem se virar quando fizerem suas orações diárias.

Fachada de Mshatta

O Museu Pergamon é aberto todos os dias da semana, das 10:00 às 18:00hs, sendo que nas quintas-feiras fica aberto até às 20:00hs.  As exibições temporárias podem ter horários diferentes.  Há ingressos para visitar somente o Museu Pergamon e também há um tipo bilhete combinado (chamado de “Area Ticket” ou “Bereichskarte”) que dá acesso a todos os museus da Ilha dos Museus, o que sai muito mais barato se você pretendo visitar pelo menos dois dos cinco museus. Crianças e adolescentes até 18 anos não pagam e há descontos para estudantes.

Mihrab

O ingresso Area Ticket/Bereichskarte é válido para um dia e só dá direito de ver as exposições permanentes. Uma outra opção é o “Museum Pass Berlin”, que é um bilhete válido por 3 dias consecutivos e além do Museu Pergamon, dá acesso também a dezenas de outros museus.

Se você quiser comprar ingressos só para um museu específico, você pode comprá-los online, o que pode ser muito útil, pois com os ingressos já em mãos você terá acesso ao museu sem ter que esperar numa fila grande, o que pode acontecer em alguns dias considerando que Museu Pergamon é muito visitado. Ao comprar ingressos online para o Museu Pergamon você deverá escolher além do dia, um horário para a visita. O Museu Pergamon oferece áudio guide em diversas línguas e não custam extra.

Favor confirmar no site dos museus públicos de Berlim os horários de funcionamento, uma vez que estes podem sofrer alterações.

Prédio Angela Merkel (em frente ao Museu Pergamon)

Prédio onde mora a chanceler Angela Merkel (em frente ao Museu Pergamon)

Curiosidade:  A mulher mais poderosa da Alemanha e uma das mais poderosas do mundo, a chanceler alemã – Angela Merkel, mora com seu marido em um prédio que fica na frente do Museu Pergamon, no número 6 da rua.  É super discreto, nada de grades ou guaritas. O que se pode ver é um policial que está sempre andando de lá para cá e geralmente um carro de polícia parado por perto.

Preço:  Clique aqui para ver

Endereço:  Am Kupfergraben 5 – 10789 – Berlim

Como Chegar:
S-Bahn: Linhas S1, S2 e S25, estação  Friedrichstrasse; Linhas S5, S7 e S75, estação Hackescher Markt
U-Bahn: Linha U6, estação  Friedrichstrasse
Ônibus: Linhas 100 e 200, parada Lustgarten; Linha TXL,  parada Staatsoper
Bonde:  Linhas M1 e 12, parada Am Kupfergraben; Linhas M4, M5 e M6, parada Hackescher Markt

Atrações Próximas: Alte NationalgalerieNeues Museum, Altes Museum, Bode-Museum, Neue Wache, Museu Histórico AlemãoCatedral de Berlim, Nova Sinagoga, Hackesche Höfe, Museu DDR, AquaDom & Sea Life

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários

comentários

Comentários

  1. avatar Joel says:

    Olá, Isabel! Parabéns pelo blog e pelos esclarecedores posts. Tava dando uma olhada e parece-me que a entrada do Pergamon mudou-se para o Bodestraße 1-3 – você confirma? Abraços do Brasil! Joel

    • avatar Isabel says:

      Oi Joel,

      É isto mesmo, por causa de obras a entrada mudou já há varios meses. Mesmo se fosse para o endereço antigo não tem o que errar, pois tem placas indicando o caminho. Esta entrada é na lateral, do lado do Neues Museum (Museu Egípcio).

      Abs,
      Isabel

Devido ao grande volume de perguntas (e meu tempo limitado) e para agilizar a obtenção da sua resposta, assim como para manter o blog organizado, eu peço a gentileza de observar o seguinte antes de postar um comentário/pergunta:

1- Verificar nas diversas categorias, páginas e posts se a sua questão/dúvida já não foi abordada. Da mesma maneira, nos comentários deixados por outras pessoas e suas respectivas resposta.

2- Deixe sua pergunta/comentário nas categorias/páginas/posts referentes ao tema. Exemplo: Quer saber sobre um determinado hotel, sobre a localização, como chegar nele, etc. - deixe seu comentário na página “Hospedagem” se o hotel/hostel não é mencionado em um post específico. Se quer saber como está o clima em um determinado mês, deixe sua pergunta na página “Clima” ou se quer saber onde comprar determinado produto, deixe seu comentário em “Compras” e assim por diante.

Deixe seu comentário

*