Mauermuseum – Museum Haus am Checkpoint Charlie (Check Point Charlie Museu)

  • SumoMe

Checkpoint Charlie Museu em Berlim

O Checkpoint Charlie Museu é sem dúvidas umas das atrações mais populares e um dos museus mais visitados de Berlim. Tem este nome por causa do famoso posto de fronteira Checkpoint Charlie, já que o museu se localiza a poucos metros do antigo posto de controle entre Berlim Ocidental e Berlim Oriental. O Checkpoint Charlie Museu documenta a história do muro e as diversas fugas e tentativas de fuga para o lado ocidental.

Checkpoint Charlie Museu em Berlim

Painéis ilustram as fugas pelo muro de Berlim

O museu foi fundado por Rainer Hildebrandt em outubro de 1962, cerca de um ano após a construção do muro. A primeira exibição foi feita em um pequeno apartamento de apenas dois cômodos, no lado ocidental da também famosa rua Bernauer Straße (esta rua  ficou dividida em dois setores e após o muro ter sido construído os apartamentos do lado oriental foram evacuados, as janelas foram cimentadas e mais tarde todos os prédios foram demolidos). Como a exibição recebeu muitos visitantes o local se tornou muito pequeno e menos de um ano após sua abertura, em junho de 1963, o museu se mudou para seu atual local. A idéia de seu fundador era de documentar o “melhor sistema de segurança de fronteira do mundo” (nas palavras do general da Alemanha Oriental  Heinz Hoffmann).

Checkpoint Cahrlie Museu

Painéis ilustram as fugas pelo muro de Berlim

O Checkpoint Charlie Museu conta através de fotos e murais com muitas informações a história do muro, os fatos importantes que aconteceram ao longo dos quase trinta anos do muro e os inúmeros casos de fuga. Durante os vinte e oito anos que o muro existiu foram mais de 5 mil pessoas que escaparam pelo muro de Berlim. Muitas destas fugas são contadas em detalhes no museu, como os casos dos túneis subterrâneos que foram construídos e pelos quais muitas pessoas conseguiram fugir para Berlim Ocidental. Como com o passar o tempo o sistema de segurança na fronteira foi sendo aperfeiçoado e ficou cada vez mais rígido e difícil para fugir, as pessoas que queriam fugir tinham que ser cada vez mais criativas e inovadoras, muitas modificaram automóveis para poderem se esconder e passar pelos guardas na fronteira, outras utilizaram um balão e tem ainda o caso de uma pessoa que utilizou um sub-marino para fugir. Estes e outros artefatos utilizados em fugas estão expostos no Checkpoint Charlie Museu. Esta é a parte da exposição que acho mais interessante, nos faz refletir o quanto nossa liberdade é importante e o que as pessoas são capazes de fazer para tê-la, em muitos casos colocando a vida em risco.

Checkpoint Cahrlie Museu

Artefatos expostos no museu que foram usados em fugas

Comparando com outros museus de Berlim, o Checkpoint Charlie Museu é relativamente caro, principalmente se considerarmos que se pode conhecer muito sobre a história do muro no Memorial do Muro na Bernauer Strasse e que é de graça. Por outro lado as histórias das fugas e os objetos usados nelas que estão expostos diferenciam o museu e, como eu disse anteriormente, o fazem interessante. A sua proximidade com o Checkpoint Charlie, que todo mundo visita, é com certeza um ponto positivo, principalmente para quem não tem muito tempo na cidade. Quem quer saber um pouco mais sobre o muro, pode visitar o museu após conhecer o posto do Checkpoint Charlie sem ter que se locomover muito pela cidade.

Checkpoint Charlie Museu

E olha aí os fragmentos do muro que tem pertinho da saída do museu

O Checkpoint Charlie Museu é aberto diariamente das 9:00 às 22:00 hs. Crianças de até 6 anos não pagam e há descontos para estudantes, que varia dependendo da idade.

Preço: Clique aqui para ver

Endereço: Friedrichstrasse 43-45 – Kreuzberg, 10969 Berlim

Como Chegar:
U-Bahn: Linha U6, estação Kochstraße
Ônibus: Linha M29, parada U Kochstr./Checkpoint Charlie

 

Atrações Próximas: Checkpoint Charlie, Gendarmenmarkt, Potsdamer Platz, Exposição “Topografia do Terror”, Exposição BlackBox Kalter Krieg (Caixa-Preta da Guerra Fria)

Hotéis nas imediações: Winters Hotel Berlin Mitte – The WallMercure Hotel & Residenz Berlin Checkpoint CharlieHotel Gat Point CharlieAngleterre Hotel, relexa hotel Stuttgarter Hof, ibis Berlin City Potsdamer Platz, Novotel Suites Berlin City Potsdamer Platz

Comentários - Facebook

Comentários

  1. Bom dia Isabel gostaria que me esclarecesse uma coisa sempre que tem fotos do check point Charlie tem uma foto la no alto de um soldado o que significa aquela foto? Quem e aquele soldado?
    Grande abraço e obrigado por ter um blog tão rico de informações

    • avatar Isabel says:

      Francisca,

      De cada lado daquele painel tem uma foto: de um lado um soldado americano e do outro um soldado russo, cada um olhando em direção ao território do outro. Estas fotos/painél são um trabalho do fotógrafo Frank Thiel e foram tiradas em 1994, mas não sei te informar o nome destes soldados. Estas fotos simbolizam um momento histórico e de muita tensão, quando tanques de guerra dos dois inimigos durante a Guerra Fria – americanos e russos – ficaram cara a cara no Checkpoint Charlie. E segundo o artista simboliza também em forma de foto o aviso “You are leaving the American/British/French sector” que tinha/tem lá.
      Abraço

  2. avatar Fátima Carvalho says:

    Oi Isabel
    Muito obrigada pelo seu blog, estou adorando. Muito rico em cultura e história… Viajo para Europa na próxima semana e, em Berlim, vou me hospedar no The Dude Hotel… Vc conhece ? Dá pra fazer passeios a pé para algum ponto turístico ? Obrigada

    • avatar Isabel says:

      Oi Fátima,

      Eu não conheço este hotel, nunca acompanhei ninguém que tenha se hospedado nele. Por seu endereço, para chegar à pé até algum ponto do centro histórico você precisa caminhar de 20 a 25 minutos.

      Isabel

Deixe seu comentário

*